O restaurante do Daniel Brühl

Apesar de morar em Prenzlauer Berg em Berlin (by the way, meu vizinho!), Daniel Brühl tem um restaurante em Kreuzberg. Talvez isso não diga muito para quem não conhece Berlin direito, mas há uma IMENSA diferenca entre os dois bairros. O primeiro ficava na antiga Alemanha Oriental, já Kreuzberg estava do outro lado do muro. Prenzlauer tem um estilo diferente. É mais chic. Cheio de casais jovens com a primeira cria. O bairro dos Yuppies, dos estrangeiros. Lotado de cafés – daqueles com mesinhas nas ruas – e lojinhas de pequenos estilistas. Prédios mais novos, já que os antigos sucumbiram com a guerra. Kreuzberg é trash. Mais cool. As ruas não são tão limpas tampouco iluminadas. Bairro de turcos, apesar de ter ficado caro demais para eles lá viverem. Os prédios velhos estão de pé ainda, a maioria, mal conservado. Quer comer kebab de verdade? Kreuzberg. Procura festa underground? Kreuzberg. Enfim, para quem quer conhecer o restaurante do Brühl, tem que ir até lá.

Para quem não o conhece, cabe uma pequena apresentacão: Daniel Brühl é meio alemão, meio espanhol. Tem uma casa em Berlin, outra em Barcelona – talvez por isso que eu ainda não tenha topado com ele na rua, pois deve estar fungindo do frio berlinense. Trabalha como ator. Fez vários filmes alemães, entre eles “Adeus, Lenin” e “Os Edukadores”. Estava também no penúltimo filme do Tarantino: Inglourious Basterds. Ele era aquele soldado alemão que assassinou uma cambada de norte-americanos durante os tres dias em que estava preso em uma torre. Daí, no filme fazem um filme sobre ele (cuidado, spoiler a seguir!), que passa no cinema que pega fogo, mas ele morre antes disso, porque a judia dona do cinema o mata e blábláblá. Enfim, creio que ele é melhor ator do que outros atores alemães famosos por aí tipo Til Schweiger.

Para quem conhece Brühl, fica a dica: Ele tem um restaurante espanhol em Berlin. Como já mencionado, fica em Kreuzberg e serve somente tapas. Tem frio e quente. Tem cerveja espanhola. Vinho de Espanha também. O nome é Bar Raval. Se voce estiver com muita-muita fome, não vá. As porcoes são pequenas e relativamente caras, se comparar ao preco da comida em outros restaurantes de Berlin. Um dos mix de tapas – tanto o quente, quanto o frio – sai por cerca de 12 euros. Serve bem duas pessoas. Uma garrafa de vinho fica por cerca de 20 euros. Os atendentes falam espanhol, aliás, devem ser todos de Espanha. Melhor fazer reserva no site do Bar Raval antes ir. Até mesmo na quarta-feira tem que ter sorte para conseguir uma mesa sem reserva.

O dono (infelizmente) não estava lá. Ponto negativo.

Nota geral? 6,5. Já comi tapas melhores (em Espanha, é claro), mas vale a visita. Conforme já dito, há melhores opcoes para comer na cidade – mais baratas também (apesar que gastei 12 euros e isso não é lá grande coisa: em Porto Alegre, com certeza, saíria mais caro).

Servico:

Bar Raval
Lübbener Straße 1
Kreuzberg
U-Bhf. Schlesisches Tor

Advertisements

2 Comments

Filed under Durante

2 responses to “O restaurante do Daniel Brühl

  1. JoPedroso

    Alles sehr schoen ! Du kanst wierklich schreiben. Gratulieren !

  2. Pingback: Berlin: A cidade com mil coisas para fazer – Meu Melhor do mundo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s