Tag Archives: Dia do Trabalho

Erster Mai em Berlin

Primeiro de Maio em Berlin é dia de ir à rua protestar. Mas nem todos saem de casa com esse pretexto: a maioria só quer curtir a festa. Nossa, e que festa! Milhares de pessoas se reuniram em Kreuzberg ontem para a chamada My Fest (quando se le o nome da festa, percebe-se o trocadilho do “my” com o mes de maio: “May”). Kreuzberg é o distrito berlinense onde tradicionalmente ocorrem os protestos do Dia do Trabalho, no entanto, desde 2003, os manifestantes acabam por dividir espaco com aqueles que querem se divertir.

Nunca vi tanto turco vendendo cerveja e kebab. Aliás, acho que é o melhor dia para comer especialidades turcas em Berlin: acha-se de tudo um pouco nas barraquinhas improvisadas na rua. Tem música de todo o tipo, para todos.

Escrevi sobre o Primeiro de Maio na Alemanha para o Correio do Povo. Publicado na edicão de hoje, na página 14.

Correio do Povo, 2 de maio, pg. 14

Correio do Povo, 2 de maio, pg. 14

Fiz ainda algumas fotos que ilustram um pouco do que rolou ontem por aqui…

Multidão no Görlitzer Park, em Kreuzberg. AS árvores ao redor serviam de banheiro...

Multidão no Görlitzer Park, em Kreuzberg. AS árvores ao redor serviam de banheiro…

Um dos sacada's dj (eu que inventei o apelido)

Um dos sacada’s dj (eu que inventei o apelido)

Berlin é considerada a cidade mais suja da Alemanha, mas, ontem, passou dos limites (mas nem é tão suja, Porto Alegre é pior...)

Berlin é considerada a cidade mais suja da Alemanha, mas, ontem, passou dos limites (mas nem é tão suja, Porto Alegre é pior…)

Não curte a música? Coloca o fone e danca

Não curte a música? Coloca o fone e danca

Leave a comment

Filed under Durante

Os 70 que agora são 90

Foi irresistível. Não consegui não pedir para ficar mais. Depois do pessoal do taz concordar com a prorrogacão minha estadia, pedi permissão do Correio do Povo. Rolou. Ainda bem. Não conseguiria me imaginar indo embora no dia 1 de maio. Isso significaria perder as manifestacões do Dia do Trabalho – que, segundo me informaram, são fantásticas, gigantescas e um bocado violentas para o estilo alemão. Fora que em meados de maio ocorre um evento chamado Carnaval da Cultura, com desfiles na rua e festas non-stop. Não poderia me despedir sem ver isso, sem reportar e escrever sobre o tipo de coisa que não sei se vou ter uma segunda oportunidade de presenciar nessa existencia.

A primevera finalmente chegou, mas já está com cara de verão. Tem gente andando de chinelos de dedos e saias curtas na rua enquanto os termometros ainda marcam apenas 20 graus. A influencia da continentalidade faz com que a temperatura cresca exponencialmente do dia para a noite em Berlin. Obviamente o inverno foi muito charmoso e, até a semana passada, ainda nevava. Hoje, já ando sem casaco e até dei uma suadinha já. Em casa e no trabalho já não se usa mais heating.

Segundo contagem própria que intitulou esse blog, minha estadia aqui estaria limitada a 70 dias. Agora são 90. Tenho mais 20 dias para descobrir Berlin. Mais alguns dias para aproveitar a comecinho do verão europeu. Só não me conformo que, quando a coisa comecar a esquentar de fato, vou fazer as malas e rumar a Porto Alegre. Paciencia. Esse, com certeza, não será meu último verão na Europa. Além disso, preciso respeitar as regras da imigracão: Brasuca só pode ficar 90 dias na União Europeia sem visto.

Leave a comment

Filed under Durante