Tag Archives: Instituto Goethe

A Deutsch-biblioteca de Porto Alegre

Apesar de cinza, um prédio simpático. Alto, com vidraças e layout by anos 90, cercado por árvores. Ali, na Avenida 24 de Outubro, funciona o Instituto Goethe de Porto Alegre. A entrada pode assustar um pouco: a recepção é um pouco escura e tem-se a impressão de que todo mundo fala alemão melhor do que você – talvez porque algumas das pessoas que trabalham ali tenham a língua como materna.

A entrada do Goethe

A entrada do Goethe

Dentro do prédio, mais especificamente no primeiro pavimento, fica a biblioteca. Provavelmente, a mais completa biblioteca germânica da cidade – ou, até mesmo, do Rio Grande do Sul. A bibliotecária chama-se Rosa. Ela trabalha ali há uns três anos. O chefe dela, também bibliotecário, é um alemão-meio-que-descabelado chamado Uli. Ele fala um português lento, cuidadoso, esforçando-se para abrir mais a boca e falar menos com a garganta. A Rosa tem uma irmã gêmea que trabalha na biblioteca da Aliança Francesa. Ela me contou que tem gente que frequenta ambas e as confunde.

Voltei a me associar a biblioteca do Goethe após 2.397 dias sem aparecer. Eu e a Rosa desistimos de calcular a quantos anos essa montanha de dias corresponde. Para ser sócio de lá, basta levar comprovante de residência e documento de identidade. Se for estudante, tem desconto, daí entrega cópia do comprovante junto. Para estudantes custa R$ 25 o ano, para os que não são, R$ 40. Pode retirar DVDs, CDs e livros. Há revistas e jornais para consulta local.

A biblioteca

A biblioteca

Passei cinco longos anos da minha vida estudando alemão. Fiz pelo menos cinco semestres no Instituto Goethe, frequentei um curso do idioma na UFRGS e outro na Universidade do Porto, em Portugal. E o que eu aprendi nesse tempo todo? Que alemão é complexo, complicado, esquisito… daquelas coisas difíceis de “entrar na cabeça”, mas que, ao mesmo tempo, é uma língua que me encanta por sua estrutura totalmente lógica. Com um tempo de estudo, começa-se a perceber o quão óbvio o Alemão é.

Se eu sou fluente? Olha, isso é uma coisa difícil de responder. Eu posso conversar longamente em alemão, contar a minha vida nesse idioma, falar do passado, presente ou futuro. Consigo pedir direções na rua e comida em restaurantes. Agora, escrever em um jornal impresso soa como “outros 500”. Esse foi o motivo pelo qual voltei a frequentar o Goethe todas as segundas-feiras das últimas semanas antes de partir.

Tudo, tudo auf Deutsch

Tudo, tudo auf Deutsch

Serviço:

Instituto Goethe Porto Alegre

Rua Vinte e Quatro de Outubro, 112

Telefone: 2118.7800

Site do Goethe

Leave a comment

Filed under Antes